terça-feira, 26 de Outubro de 2010

Medidas para (tentar ajudar) a combater a crise #2

#2- Trate de si num "Spa" Caseiro
Esta é uma medida de poupança especialmente dedicada às mulheres!
Como todos sabemos, nós mulheres gostamos de andar bem cuidadas: depilação feita, mãos e pés apresentáveis, cabelos cuidados, pele tratada... Mas tudo isso custa dinheiro! E a avaliar pela quantidade de spas e centros de estética a nascerem como cogumelos por todo o lado, deve ser uma actividade rentável! Claro que não vou aqui dizer para deixarmos de tratar de nós. Nunca. Devemos estar sempre cuidadas e apresentáveis em qualquer ocasião. Mas se queremos cortar despesas, basta passarmos a fazer algumas coisas em casa, e podemos poupar até 100€ por mês!
Se ainda não o fazem, esta pode ser uma excelente altura para pensar nisto.

- Passar a fazer a depilação em casa, com cera ou com máquinas próprias. (Se costuma fazer a depilação na esteticista de 2 em 2 meses, e se gastar cerca de 30€ de cada vez, significa que anualmente gasta 180€. Se a este valor descontar o gasto inicial numa máquina que lhe durará anos, ou nos boiões da cera, veja quanto pode poupar!)
- Fazermos a nossa própria manicure e pedicura. ( Se uma pedicure custar 15€ e uma manicure 8€,basta fazer as contas...)
- Faça a limpeza de pele em casa. (Uma bacia, água bem quente com umas casca de limão e uma toalha por cima da cabeça ajudam a abrir os poros. Depois disso coloque uma boa máscara facial e acabou de poupar 40€ - que pode investir numa máscara facial que durará para várias vezes!)
- Em matéria de cabeleireiro, claro que a coisa muda um pouco de figura: dificilmente passaremos a fazer madeixas ou nuances em casa, ou a cortar o nosso próprio cabelo, mas se pintamos o cabelo para tapar "as brancas", podemos passar a fazê-lo em casa, comprando as tintas num qualquer supermercado. Diz quem o faz, que é bastante fácil. (Se passar a pintar o cabelo em casa apenas gasta cerca de 10€)
- Em vez de ir fazer uma massagem (cerca de 40€), encha a banheira de água quente e junte-lhe óleos da sua preferência (ou uma msitura de casca de laranja e limão, canela ou aniz). Acenda umas velas aromáticas, apague as luzes e ponha a tocar uma música suave. Deixe-se ficar 20 minutos com uma toalha húmida sobre os olhos (ou umas rodelas de pepino, ou discos embebidos em chá frio). No fim coloque óleo corporal ou o seu hidratante. Pode ser tão relaxante como uma massagem e ainda melhor se a banheira for de hidromassagem.
- Combine com a sua irmã, ou com a sua melhor amiga e façam este Spa caseiro em conjunto. Marquem um dia e uma hora, tal como se fossem até ao centro de estética mais próximo.Podem assim aproveitar para colocar a conversa em dia e até se ajudam uma à outra na hora de pintar as unhas, o cabelo, ou de fazer a limpeza de pele.

sexta-feira, 22 de Outubro de 2010

Medidas para (tentar ajudar) a combater a crise #1

Confesso que estou um pouco cansada de toda esta conversa acerca do OE2011 e da crise. Parece que até aqui se podiam esbanjar todos os recursos, e só agora se tem de começar a poupar!!
Os jornalistas lá fazem umas reportagens a falar das marcas brancas dos supermercados, de levar almoço para o escritório, de cozinhar ao invés de comprar alimentos já cozinhados ou pré cozinhados, do uso dos transportes públicos em detrimento do automóvel próprio, de reduzir o número de lanches/cafés/refeições  fora de casa... Mas surpreende-me que seja realmente necessário falar disso. Porque a mim, todas essas questões sempre me pareceram óbvias, escolhas sensatas de qualquer pessoa que gere um orçamento familiar seja ele de que valor for!
Eu fui ensinada a viver com aquilo que tenho. Se tenho 500€, não posso levar uma vida de quem tem 1000€. Por isso nunca me fez qualquer tipo de confusão controlar gastos e adbicar de algumas coisas em detrimento de outras. Ou simplesmente abdicar delas porque não as posso (ou não quero) comprar.
Acho que todos deviam controlar as suas despesas - não interessa se ganham muito ou se ganham o salário mínimo- e que uma disciplina de economia doméstica devia ser ensinado nas escolas. Talvez assim, no futuro, todos soubessem viver de acordo com aquilo que ganham. (E eu sei que há pessoas em situações muito difíceis, mas não é a essas que me refiro!)

Sendo este um blogue que segue o lema, que me foi ensinado pela minha querida avó desde cedo,  "O dinheiro é de quem o poupa, não de quem o ganha", acho que não há melhor altura do que esta para passar a palavra de algumas medidas que podem ajudar a fazer algumas poupanças ou cortes nos nossos orçamentos familiares. Soluções simples e ao alcance de todos. Umas que podem ser mais difíceis (principalmente emocionalmente) de colocar em prática do que outras mas, sem esforço não há mudanças. E estes parecem ser tempos que exigem mudanças!

#1 - Arranje um Mealheiro
Por mais ridículo que isto possa parecer, esta é uma das melhores medidas de poupança que pode arranjar! Mas atenção: arranje um mealheiro daqueles que só se abrem partindo ou com a ajuda de um abre latas. Nada de um mealheiro de abertura fácil, que à minima coisa vamos abrir porque não temos trocos para o pão!
E agora o mais difícil: Assim que receber o seu salário retire um valor (cada um sabe de si mas entre 20€ a 50€ já é um bom início) e coloque-o no mealheiro. Veja isto como um "imposto" totalmente em seu benefício! É importante que o faça logo no dia em que recebe pois assim poderá gerir melhor essa falta ao longo do mês!
Para que serve este dinheiro? Para iniciar uma poupança. Seja ela para gastar nas férias, para comprar algo que deseja muito sem recorrer a créditos com juros altíssimos. Ou simplesmente para um fundo de emergência ou para criar o seu "pé-de-meia".
Se tem filhos encorage-os a fazer o mesmo com uma percentagem das suas mesadas.
E pode ter mais do que um mealheiro. Pode ter um para esta percentagem no início de cada mês, e outros para pequenas coisas e onde não tenha esta "obrigatoriedade":
-  Se tem contas a pagar anualmente/semestralmente (como seguros, condomínio, IMI, ...) que tal criar um mealheiro onde todos os meses coloca a quantia necessária para o seu pagamento caso este fosse mensal? Mesmo que não seja a totalidade dará uma ajuda quando vier a ordem de pagamento!
- Se gasta dinheiro todos os meses em roupa e calçado, que tal passar a colocar esse valor num mealheiro. Depois quando chegar a época dos saldos terá um pé-de-meia para renovar o seu guarda-roupa.
- Crie um mealheiro onde vai colocando os trocos durante o ano para depois poder comprar a televisão/máquina de que precisa, ou para os livros e material escolar.

Cá em casa já temos os nossos!

terça-feira, 19 de Outubro de 2010

Chegou o Outono, e com ele as abóboras e os marmelos!

Este fim de semana fui até à terra do meu avô. E foi ver-me a apanhar marmelos, beringelas e pimentos. E de faca na mão de volta das couves.  Eu, rapariga que gosta de viver no meio da cidade, da confusão, perto do shopping e das lojas e demais comodidades, adoro estes pequenos momentos! E não há duvida de que estamos no outono: as abóboras em fila com o seu laranja dourado, as maças bravo de esmolfe docinhas, os marmelos à espera de ser colhidos. Os ultimos tomates e pimentos dão agora lugar às beringelas e às couves!
De tudo um pouco veio parar cá a casa! Já fiz doce de abóbora, e os marmelos esperam-me para fazer umas tacinhas de marmelada e uns frasquinhos de geleia.
E estamos em contagem decrescente para o Natal, e para todos os que querem fazer os seus cabazes de oferta chegou a altura de começarem a tratar disso. Depois não se queixem de que não avisei!

terça-feira, 12 de Outubro de 2010

Sopa (quase) instantânea!

Todos sabemos que a sopa é fundamental numa alimentação equilibrada. Aqui em casa nunca falta, e quando estou sozinha é quase sempre o meu jantar, finalizado depois com uma fruta.
Fazer sopa é rápido e simples. O que demora mais tempo é descascar os diversos legumes e parti-los em pedaços. Depois disso é só colocar ao lume, cozinhar e triturar!
Da ultima vez que vim carregada de legumes de casa dos meus avós, lembrei-me de simplificar a tarefa de fazer sopa nas vezes seguintes, economizando assim imenso tempo. (E se por acaso costuma comprar mistura para sopas pré-embaladas, se passar a comprar os legumes avulso e os arranjar assim em casa, vai ver que fica mais económico!)
Descasquei cenoura, courgette, 2 batatinhas e cortei em pequenos pedaços. Cortei em rodelas alho francês. Misturei e lavei tudo muito bem, escorri e dividi em saquinhos (500g cada - a quantidade deve ser ajustada às necessidades de cada um!). Coloquei uma etiqueta e depois foi só congelar.
As sopas seguintes foram preparadas muito rapidamente. Sai um saco de mistura para sopas do congelador e coloca-se na panela com um fio de azeite. Liga-se a cafeteira electrica. Coloca-se a água já a ferver na panela, Tempera-se de sal e tapa-se. Quinze a vinte minutos depois está pronta a triturar! (E para quem quiser junta-se depois espinafres, ou feijão verde, ou couve e deixa.-se cozer mais uns minutos e aí está uma sopa diferente!)
Uma economia de tempo perfeita, uma vez que o tempo é também escasso para muitos!