quinta-feira, 6 de setembro de 2018

O que ter sempre na despensa


Há muitos, muitos anos, numa outra época escrevi um post sobre tudo aquilo que eu considerava importante ter na despensa. Ao olhar para esse post agora, reparo que, na minha despensa deixaram de existir muitas daquelas coisas, e passaram a existir outras. Fruto da minha natural “evolução”, da forma como cozinho agora - com alimentos o mais naturais possíveis, sazonais, locais e se possível biológicos, da caminhada que tenho feito acerca da forma de nos alimentarmos com alimentos o menos processados possível. Houve alimentos que deixei de comprar e consumir. Houve outros de entraram não só na minha alimentação, mas na alimentação de todos nós e que não faziam parte há uns anos. E outros que, não deixando de todo de fazer parte da minha alimentação, passaram a ter um papel muito mais pequeno e deixaram de ser essenciais. Passei a comprá-los de forma ocasional, para eventuais dias especiais e festas, mas não para ter sempre em casa numa base regular.
Ao olhar para trás, vejo que é um “crescimento” natural. Há 12 anos atrás, quando comecei o blogue de receitas, rúcula ou canónigos, eram coisas raramente usadas, caras e que se comiam nos restaurantes mais gourmet. Agora fazem parte da lista de compras habitual de quase todos. Se há 12 anos até cozinhava e comprava margarina para fazer bolos, há uma boa meia dúzia de anos que deixei definitivamente de o fazer. Assim como deixei de comprar regularmente uma data de outros alimentos processados que, na lista inicial escrita há quase 10 anos, eram para mim essenciais.
Todos evoluímos. Eu, porque me interesso por outros temas, leio mais, aprendo mais e passei a olhar para a comida de outra forma e a ter mais cuidado com o tipo de alimentos que ofereço à minha família. A “industria” alimentar porque nos vai oferecendo outro tipo de alimentos, nos permitem outras escolhas. E até tudo o que passa a estar disponível e que antes era mais difícil de encontrar, ou não fazia sequer parte do “cardápio”. Quem comprava farinha de espelta há 10 anos trás? Quem se preocupava com o excesso de açúcar como nos últimos anos? Tudo muda. E nós, cada um de nós e em consciência muda ou não, adapta as suas escolhas ou não. E tende para o lado que mais o atrai, seja ele qual for, e que faça mais sentido para as nossas famílias, orçamentos e escolhas e gostos pessoais.

Porque também é um pedido que me fazem muito, deixo alguns essenciais de despensa, congelador e frigorífico - neste caso daquilo que eu considero as “mercearias” aqui de casa, e que fazem sentido na forma como fazemos as nossas refeições. (Claro que não coloquei aqui a fruta, os legumes, a carne e o peixe - os frescos!) 
É uma lista meramente indicativa e deve ser adaptada à realidade de cada um. (E eu diverti-me imenso a comparar a minha lista de essenciais de despensa agora, com a minha lista de essenciais de há uns anos atrás!)

Lista de  Básicos de Despensa, Frigorífico e Congelador: 

Azeite
Sal marinha tradicional
Flor de sal
Óleo de Coco (tenho evitado usar óleos refinados, mas não quer dizer que de vez em quando não compre para alguns fritos mais ocasionais!)
Especiarias várias
Ervas secas várias
Vinagre de vinho branco ou de sidra
Tomate pelado (principalmente para o inverno, quando o tomate não está em época)
Peixe enlatado (atum, sardinhas, cavala - em azeite)
Algumas leguminosas secas (passei a cozer sempre em casa as minhas leguminosas: lentilhas coral, feijão azuki, grão de bico, .... e alga Kombu para cozer as leguminosas e as tornar menos indigestas!)
Azeitonas
Pickles
Mostarda de Dijon
Frutos secos variados
Sementes variadas
Massa ou Arroz - nas versões que preferirem e das variedades que preferirem
Fermento em pó e levedura seca
Bicarbonato de sódio
Pasta de baunilha ou vagem de baunilha
Farinhas (farinhas de preferência biológicas, de trigo, de espelta, milho, arroz, polvilhos, mandioca, sarraceno, centeio...)
Flocos de aveia
Açúcar (normal, de coco, mascavado...)
Leite de coco
Café
Chocolate 70%cacau
Figos e tâmaras secas
Cacau cru em pó
Quinoa
Millet
Cereais Puff
Tostas Biologicas de Arroz ou Milho (para os miúdos)
Frutas bio de beber (para snacks de emergência dos miúdos)
Leite de aveia e leite biológico
Natas Frescas
Manteiga
Mel e Maple Syrup
Coco Ralado ou flocos de coco
Ovos (caseiros ou  tipo 1 ou 0)
Iogurtes naturais (ou grego natural)
Queijos variados e presunto 
Batata doce e batata normal
Alho e cebolas
Brócolos e espinafres congelados
Bacalhau demolhado e congelado (demolho e congelo em casa)
Miolo de Camarão
Frutos vermelhos congelados
Água das pedras


E vocês? Não passam sem quê? O que é falta aqui que sejam indispensável em vossas casas?

16 comentários:

  1. Esperava ansiosamente esta lista! Quandoconecwi a frequentar o blogue e a comprar os teus livros, e depois quando comecei a morar sozinha, apoiei.me na tua lista de basicos. Mas sempre tive de adaltar bem porque achava que existia demasiadas coisas processadas (que nunca comia). Estou muito satisfeita com esta adenda :) um beijinho

    ResponderEliminar
  2. Joana, não costumo comentar, mas adoro o seu blogue e acompanho também pelo instagram. Gosto muito das suas dicas e identifico-me muito com as suas opções alimentares. Apesar de ter pouco tempo livre para investir em cozinhados muitas vezes tão elaborados, posso dizer que me inspiro muitas vezes naquilo que publica. A preparação de ementas por exemplo foi algo que me ajudou muito a rentabilizar o tempo e a poupar, tentando dar aos aos meus filhos uma alimentação variada e o mais saudável possível. Tudo isto para dizer que curiosamente a minha lista de essenciais da despensa é quase igual! :) Obrigada pela partilha.

    ResponderEliminar
  3. nada a registar, tudo na nossa lista ...
    Obrigado pela partilha
    bjinhos

    ResponderEliminar
  4. Olá!

    Os meus básicos são mais ou menos os mesmos. Uma ou outra coisa que não utilizo, como por exemplo a mostarda de dijon.

    Bjinhos

    ResponderEliminar
  5. Na minha lista acrescento duas ou três garrafas de vinho tinto, uma de branco, e manteiga de amendoim biológico.

    ResponderEliminar
  6. A minha lista é parecida, com umas coisas a aparecer e outras a serem reduzidas (embora apareçam muito pontualmente). As pessoas mudam, e o contexto também. Também mudei em algumas coisas, e uma delas é estar onda mais atenta á parte sazonal das frutas e legumes. O facto de ter a cesta da Fruta Feia, ccm produtos da época, condiciona o resto das compras dos frutos/legumes ao sábado.

    Sara Oliveira

    ResponderEliminar
  7. Boa noite, Joana.
    Sigo os seus blogues há anos.
    Não tenho paciência nenhuma para ir às compras todas as semanas e adquiri há uns meses uma arca congeladora com vista a ter durante mais tempo matéria prima para jantares e almoços. Peixe não tenho dúvidas, tenho sempre bacalhau, pescada Chile, peixe vermelho e mariscos.
    Carne, gostava mesmo de ouvir a sua opinião do que compra a nível de talho de forma a variar o mais possível neste tipo de refeições. Tenho tido as minhas opções mas gostava mesmo de im post do gênero deste da despensa mas em termos de talho.
    Agradeço e um beijinho.

    ResponderEliminar
  8. Muito parecida à minha, de facto :) Uma curiosidade: ñ tens vinho?? :) Ou então ñ é artigo de despensa, mas sim de 'adega' ;) Bjinhos e já tinha saudades dos posts neste blog (tb continuo a preferir visitar os blogs!)

    ResponderEliminar
  9. Mais um post bastante útil.

    ResponderEliminar
  10. Eu costumo dizer que tenho mais coisas na despensa que a loja da minha terra.
    Excelente lista.
    Tem um desafio no meu blogue. Bj

    ResponderEliminar
  11. Joana, onde comprar a pasta de baunilha?

    ResponderEliminar


  12. بسم الله الرحمن الرحيم نحن فى شركة الكمال نقوم بجميع خدمات نقل العفش والاساس بافض الطرق تحت اشراف

    فريق كبير مدرب على اعلى مستوى من المستويات مع الفك والتركيب
    شركة نقل اثاث بالطائف
    شركة نقل اثاث بجازان
    شركة نقل اثاث بحائل
    شركة نقل اثاث ونقل عفش بحائل
    والسلامة عليكم ورحمة الله وبركاته

    ResponderEliminar
  13. Os seus blogues e o seu instagram ajudam-me tanto Joana !
    Não gosto nada de cozinhar. Acho que se passa muito tempo de volta da comida para se comer tudo num instante. A verdade é que o orçamento também não permite andar sempre a comer fora. Para além de que as refeições em casa têm um sabor mais equilibrado. Melhor.
    As suas páginas ajudam-me muito no que diz respeito à organização e ideias/originalidade das refeições. E isso dá outro ânimo.
    Obrigada pelas partilhas. :)

    ResponderEliminar