sexta-feira, 7 de Dezembro de 2012

Postais de Natal: faça-os, escreva-os e envie-os!


Cá em casa há uma tradição, quase perdidas pela maioria das pessoas, que se recuperou: os postais de natal!
Falo por mim, mas é tão bom abrir a caixa do correio e ver uma carta endereçada à mão por alguém que nos é querido. Uma carta pessoal. Algo mais do que as contas e a publicidade que nos enche diariamente a caixa do correio.
Não digo para agora deixarmos de envia emails e sms para passarmos a enviar cartas manuscritas mas, pelo menos no Natal, será que é assim tão difícil mantermos a tradição de enviarmos os tradicionais postais com cenas na neve, presépios, pais-natais, renas e árvores decoradas?
A culpa de tudo isto é do meu amigo Luís. Entre outros talentos, o Luís tem um jeito incrível para desenhar. Todos os anos recebo na minha caixa de correio um postal de natal desenhado por ele (e que normalmente representa uma cena natalícia pessoal!) com votos de boas festas. E o Luís mora a 1 km de distância de minha casa, e estamos juntos todas as semanas. Mesmo assim, todos os anos o seu postal de natal chega cá a casa. E invariavelmente é um dos meus favoritos.
O ano passado, e já contagiada por ele, passei também eu a enviar postais de natal aos amigos e familiares. Pedi as moradas e lá escrevi – à mão – mais de 30 postais de natal. Gostei muito de o fazer e espero sinceramente que quem os recebeu tenha sentido a mesma alegria que eu sinto, ao abrir a caixa do correio e descobrir um postal de boas festas.
E que me desculpem as pessoas que enviam postais de natal por email. Não é a mesma coisa e, para dizer a verdade eu não gosto de receber as boas festas por email de alguém que envia postais de natal da mesma maneira que se enviam conteúdos a partir de uma mailing list. É impessoal e, para mim, não tem nada de “natalício”. Não se podem colocar sobre a lareira ou no móvel da entrada. Não se podem guardar em caixas para mais tarde recordar. Não se lhes sente o cheiro a papel e, principalmente não se “sente” o carinho e o amor de quem os escreveu.
Este ano vou manter a tradição de escrever as boas festas. Não são precisas grandes mensagens, nem assim tanto tempo (uns bocadinhos depois de jantar em vez de ficar a ver as “novelas”).
Os mais habilidosos, como o meu amigo Luís, podem criar os seus próprios postais de natal. Com cartolinas, papel cavalinho, restos de tecidos, estrelas recortadas e desenhos feitos pelas crianças ou até restos de papel de natal, podem criar os seus próprios postais de natal. Ou então podem comprar alguns e ao mesmo tempo ajudar instituições como a Unicef, a Ami e tantas outras que vendem postais de natal para financiar uma causa. Depois é só escrever, e porque não juntar uma foto de família (ou fazer da foto da família a capa do postal) e enviar.
E depois esperar de volta sorrisos a abrir a caixa do correio, telefonemas animados e a retribuição das boas festas!

9 comentários:

  1. Que saudades de receber postais de Natal! À medida que iam chegando ía expondo-os num local bem visível: no aparador da entrada ou sobre a lareira. Fui perdendo o hábito de também os enviar quando chegou a uma altura em que por muitos que mandasse não recebia nenhum de volta, apenas um sms ou um mail a agradecer e retribuir...
    Achei que já ninguém ligava a esta tradição, mas afinal ainda há alguém como eu! :)

    ResponderEliminar
  2. Realmente, que saudades de enviar e receber postais de Natal pelo correio. Também os expunha na lareira, houve um ano que me ofereceram um pai Natal que servia para expor os postais (ainda lá está guardado).
    Realmente não tem nada a ver receber postais por MMS ou e-mail. Falta o toque pessoal, eu escolhia os postais(comprava sempre de instituições) de acordo com a pessoa a quem enviava, fazia com tanto gosto. A pouco e pouco deixei de receber postais de volta e com filhos e as correrias da vida deixei de os enviar.
    Tenho de reavivar essa tradição. Espero no próximo ano conseguir fazer os meus postais todos (ando numa de scrapbooking e cardmaking).
    Obrigado por nos relembrar das pequenas/grandes alegrias da vida.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  3. Olá! Adorei o teu post. É realmente uma "tradição" que se perdeu, o que é uma pena, porque não há sms, e-mail ou facebook que possam substituir este gesto tão pessoal! Não é transmitido o calor que tanta falta nos faz! E é verdade que não custa assim tanto!
    Deixo aqui um post meu com links para um site onde podemos encontrar postais muito bonitos e até envelopes de natal e para outras ocasiões, que é escolher, imprimir, colar e já está:

    http://pixi2ana.blogspot.de/2012/11/printable-cards-and-envelopes-cartoes-e.html

    beijos, Ana

    ResponderEliminar
  4. Também recebo alguns todos os anos que exponho na árvore de natal. É uma bela tradição.
    Bjs
    Ana

    ResponderEliminar
  5. Olha Joana, fico mt contente por estarmos na mesma onda :) Se há coisa q me recuso a fazer é enviar sms no natal... Para isso prefiro um email, sempre posso personalizar mais um pouco com um texto mais pessoal, mais ou menos extenso e com imagens alusivas... No natal, uma pessoa nem lê as sms com atenção.. passa os olhos e apaga p dar lugar às sms seguintes e pronto, fica perdido p sempre... Adoro escrever e receber postais de natal :) Cá em casa temos um Pai Natal grande, pendurado no louceiro, com orifícios para colocar os postais e é ver aquilo ficar preenchido com o passar dos dias, adoro :) No ano passado, junto c os cabazes, escrevi um postalinho de boas festas a tds os amigos! Aos familiares, com quem partilho a casa e noite de ceia, tds os anos escrevo um postal e eles tb a mim, é tradição familiar! Este ano tb já fiz a lista dos amigos a quem enviar postal pelos ctt e claro, comprados quase sempre à Unicef (são bem mais baratos q os outros e além disso estamos a contribuir para uma causa) ou então recebidos da associação dos deficientes manuais (ou q escrevem com a boca ou com o pé). Eu, q sempre gostei mt de escrever, passo uma tarde ou uma noite a escrever tds os postais de boas festas :) Bjinhos!!!

    ResponderEliminar
  6. Eu também retomei essse hábito pois adoro recebe-los e expo-los numa parede da minha casa. também me deixa feliz saber que a pessoa que os recebe vai ficar tão contente quanto eu quando recebo os meus. É felicidade partilhada e não dá tanto trabalho assim.
    beijocas

    ResponderEliminar
  7. Eu continuo a enviar os meus postais de natal via ctt!! è diferente! e sabe tao bem receber um de algume!!Embora envie sms( os que sao gratis pois claro hihihhi), e por mail e ate no face, os postais para mim sao mais importantes! de tal forma que ate o meu filho ja sabe e tambem quer enviar!!

    ResponderEliminar
  8. Faço das suas a minhas palavras: realmente receber um postal na caixa do correio sabe muito bem! Para mim ainda sabe melhor enviá-los, pois adoro fazer os meus postais personalizados. Este ano estão um pouco atrasados, mas o que interessa é que cheguem ao destino!

    http://montradedescontos.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Gostei da ideia das crianças a cantar canticos de NATAL,está muito engraçado. estou a tentar fazer um para a escola e será uma das escolhas.

    ResponderEliminar