quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Festas Familiares em Casa - O primeiro aniversário da Benedita



Faz agora 1 mês que a Maria Benedita fez 1 ano. Apesar de ter calhado numa altura em que os miúdos estiveram doentes e ter sido uma altura difícil por causa disso, não podia deixar de haver uma festa para comemorar o primeiro ano de vida da bebé cá de casa.
Simplifiquei as coisas as máximo. A festa era apenas para familiares e amigos chegados ( e mesmo assim eramos 30 pessoas) mas acabamos por decidir tudo quase na véspera de a fazer, porque a Beendita esteve doente quase até à ultima, e não havia vontade nem cabeça de fazer uma festa - quando se faz tudo em casa ainda pior - com uma criança doente. A Benedita acabou por melhorar, e assim que a festa, que esteve quase para não acontecer, foi decidida literalmente de um dia para o outro.
E o que fazer, para 30 pessoas, de um dia para o outro?
Fui partilhando um “passo a passo” no instagram (e se ainda não em seguem lá têm perdido algumas coisas!) e várias pessoas acharam que merecia aqui um post aqui no blogue para memória futura.

A regra é sempre simplificar e planear. Mesmo em cima da hora, planear é essencial.
A primeira coisa que decidi é que iria ser um lanche ajantarado e a ementa do mesmo.

Também ajuda imenso não querer fazer festas temáticas, com mesas temáticas, bonequinhos e afins. Nada contra. Mas quando se pretende uma festa mais familiar, eu prefiro optar por tudo mais sobrio e simples. E costumo resultar. Deixo aqui algumas dicas do que fiz

A decoração:

  • Manter tudo muito simples. Na verdade não havia decoração nenhuma, à excepção de um balão enorme com o numero 1, (cor rose gold) que “decorava” a mesa das sobremesas e do bolo, e flores frescas na mesa principal. De resto preferi tudo mais “sobrio”. A mesa de madeira sem toalha e várias travessas bem decoradas com a comida sobre a mesa.

O espaço:

  • No verão, ou com bom tempo, temos sempre a possibilidade de levar a festa para o jardim, mas em finais de Janeiro, era impossível. Portanto, numa festa com tanta gente na nossa sala, exige sempre alguma reorganização do mobiliário, para tornar a sala mais espaçosa e de modo a que as pessoas circulem da melhor forma. No nossa caso, mudamos o sofá de lugar, contra a janela, de modo a criar um espaço o mais aberto possível, assim com o móvel que temos atrás do mesmo sofá - que acabamos a usar como aparador para colocar pratos, talheres e guardanapos.  A mesa é colocada no centro da sala, para que as pessoas circulem de forma mais fluída e se consigam servir e alcançar tudo o que necessitam sem ser necessário grandes atropelos.

  • Para simplificar usamos todos as superfícies disponíveis para apoio: no caso um aparador para pratos, talheres, taças e guardanapos, e ao lado uma mesinha com uma “coffee station”, com a máquina de café, chávenas, açúcar e colheres. Num outro aparador criamos a zona de bebidas, com as bebidas e os copos. Normalmente deixo os pratos empilhados por tamanhos, guardanapos num suporte, e os talheres dentro de recipientes, como pequenos vasos ou até frascos vazios, tudo facilmente ao alcance de todos. E acho sempre mais simples criar isto em zonas diferentes - uma para os pratos e outra para as bebidas - de modo a que as pessoas não se acumulem todas numa só zona.

  • Temos uma mesa extra que colocamos na sala e que serve depois para a mesa das sobremesas, e a nossa mesa da sala de jantar serve para tudo o resto.

  • No meu caso é impossível sentar à mesa todas as pessoas, pelo que o lanche/jantar decorre em modo volante, sendo que toda a comida a servir convém ser pensada para esse efeito.

A comida:



  • Desta vez tive muito pouco tempo para fazer coisas muito elaboradas, e a ementa foi realmente simples e muito descontraída. o mote para o “jantar” foi bifanas e caldo verde! A ideia de servir o “jantar” em forma de sandes já usei várias vezes e acho bastante prática e divertida e muito informal, que é o que se quer neste género de reuniões familiares. Não dá muito trabalho, e pode sempre ser comida de prato para alguém que prefira. Desta vez fiz um panelão de bifanas à moda do Porto, e no dia comprei pão fresco, que estava ao lado, em cestos, já aberto para as pessoas se servirem. A sopa é algo que gosto sempre de ter, Desta vez o caldo verde foi o escolhido porque faz um belo conjunto com o caldo verde. Sendo este o jantar, não o sirvo logo. Quando as pessoas chegam, a mesa está posta com petiscos e entradas várias, e só depois levo o “jantar”, que depois deixo ficar na mesa para que as pessoas se sirvam de acordo com as suas preferências.



  • Tinha então na mesa várias coisas muito simples que não em tomaram muito tempo a preparar (tempo que não tive desta vez!). Tábuas de queijos vários e enchidos. Com azeitonas, pães variados cortados. Os queijos também já convém irem cortados para a mesa, assim como os enchidos/charcutaria. Diz-me a minha experiÊncia que é pouco prático e as pessos tendem a não comer tanto se os queijos estiverem ainda por abrir. Preparei várias travessas todas diferentes com queijos variados, chracutaria variada, pães e tostas variadas, uvas, figos secos, tomates cereja, montinhos de rucula com parmesão, tremoços. Fiz também travessas com requeijão, compota, nozes e mel. Travessas de ovos cozidos e maionese caseira de caril. Fiz duas empadas folhadas, uma de alheira e espinafres, e outra de queijo, fiambre, molho de tomate e oregãos que servir já cortadas em bocadinhos nas travessas, além de uns wraps com frango e legumes que foram um sucesso e de umas moelas estufadas. E tudo isto estava já na mesa quando os convidados chegaram, além das bebidas que já estavam a postos no seu local. (Apenas uma pequenas nota: quando fazem tábuas de queijo e enchidos, não se esqueçam de os retirar do frigorífico algumas horas antes de servir. Tal como os vinhos, os queijos precisam de atingir a temperatura ambiente para estarem no seu pleno de sabor e textura. Portanto, nada de servir um queijo acabado de sair do frigorífico!)



  • A mesa dos doces tinha além do bolo de anos, que eu também fiz, e que é sempre a peça central dos aniversários, alguns favoritos das pessoas cá de casa: quindins, tarte de amêndoa, mousse de chocolate, natas do céu e uma outra sobremesa que experimentei pela primeira vez. Tudo receitas simples de “misturar e já está”! As sobremesas que não precisam de frio, deixo logo na mesa. As restantes trago quando percebo que já está na hora, ou pouco depois de levar também o “jantar”.

As bebidas:

  • Temos sempre jarras de água e de sumo. Coca-cola, espumantes vinho tinto, vinho branco, verde e cerveja. Para manter as bebidas frescas durante a festa, (e evitar o vai-vem ao frigorífico) temos uma tina de lata grande (creio que é uma floreira do IKEA) que enchemos de gelo, e onde colocamos as bebidas que precisam de frio. Assim as bebidas estão à disposição de todos, que se servem à sua vontade.



Para mim, não o mais importante é que tudo seja simples e bonito, e não me importo que não tenha grandes decorações, mas claro que cada um adapta às suas preferências e necessidades, sendo que as ideias gerais que aqui deixo nada têm a ver com decoração, mas sim com a organização que é aquilo que mais me pedem quando falo neste tipo de festas que faço cá em casa. Espero que vos seja útil, e que partilhem também alguma dica importante que tenham e que não tenha sido referida!

17 comentários:

  1. Com organização, tudo se consegue! Uma festa linda e memorável certamente!
    Feliz quinta-feira!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
  2. Gosto sempre das suas dicas e como a minha filha fará 3 anos agora em Março, são sempre úteis. Mts parabéns à princesa.
    Como não tenho instagram já sentia falta deste blog. Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Obrigada pela partilha de ideias!
    As travessas estavam lindas.
    Adorei a ideia das bifanas e do caldo verde que talvez copie na festa de aniversário da minha filha que vai acontecer este mês.

    ResponderEliminar
  4. Hum, tudo ficou muito bonito e bem apresentável. Amei.
    Bjs Monalise
    www.dividindoexperiencias.com

    ResponderEliminar
  5. Olá Joana,
    Pode dizer onde adquiriu essa cake topper? É lindo :)
    Queria muito adquirir um do género para o bolo de aniversário do meu pai que vou fazer em Maio para comemorar os seus 60 anos.
    Beijinhos e obrigada pelas dicas que são sempre úteis.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O cake topper é da @rocknbakebysp
      têm conta no instagram.

      um beijinho,
      Joana Roque

      Eliminar
  6. Olá Joana,

    Tem tudo um óptimo aspecto, como sempre!
    Pode dar a receita do bolo de aniversário?

    Obrigada :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!
      A receita está no blogue das receitas. É o bolo de maçã da Filipa Gomes e a cobertura é do buttercream de queijo creme.
      Um beijinho,
      Joana Roque

      Eliminar
  7. Que boas ideias! Qual é o nome no Instagram? Desculpe, mas não encontrei...

    ResponderEliminar
  8. You made an article that is interesting.You are so amazing.

    ResponderEliminar
  9. ****THIS IS A PUBLIC SERVICE ANNOUNCEMENT:****

    The Portuguese had a brutal record in the Americas as a colonial power. The most horrendous abuses occurred in the colony of Brazil: natives were enslaved, murdered, tortured and raped in the conquest and early part of the colonial period and later they were disenfranchised and excluded from power. Individual acts of cruelty are too numerous and dreadful to list here. Portuguese Conquistadors in Brazil reached levels of cruelty that are nearly inconceivable to modern sentiments.

    Today, Portugal is the Biggest Racist country that i have ever lived in. I feared for my life there and i consider myself lucky that my family got out alive! I have never lived in such poverty (Sopas dos Pobres everyday) 40% unemployment rate and 60% of the population earn less than $932 USD per month, and that’s considered Middle Class here! Within the European Union it is the worst of the worst place to live in.

    The bottom line is the bulk of the People in the poor country of Portugal exist in a brainless comma that is fed by Ignorance, anti-Spanish hate, and severe Racism of pretty much everybody that isn’t Portuguese! And, Portugal started the Global Slave Trade in 1441 so it is definitely NOT a safe place for Blacks!!

    I found important websites that explain the Severe multi-generational Racism and Hate that exist in Portugal today, and i highly encourage all to read them and spread the word in order to avoid innocent, and desperate people from living or visiting there. Get educated on the Truths about Racist Portugal now.

    1) https://www.theroot.com/a-white-journalist-discovers-the-lie-of-portugal-s-colo-1790854283

    2) https://saynotoracistportugal.neocities.org/

    3) http://www.discoveringbristol.org.uk/slavery/routes/places-involved/europe/portugal/

    4)SOPAS DOS POBRES EVERYDAY IN PORTUGAL BECAUSE OF NON EXISTENT ECONOMY:

    https://www.noticiasaominuto.com/pais/764453/sopa-dos-pobres-foi-criada-ha-anos-mas-ainda-existe-problemas-persistem

    5) http://www.ipsnews.net/2011/10/portugal-crisis-pushes-women-into-prostitution/

    6) https://www.theatlantic.com/business/archive/2013/06/the-mystery-of-why-portugal-is-so-doomed/276371/

    7) https://portugaltruths.neocities.org/

    8) https://portugalwasabadcolonizer.neocities.org/

    9) https://portugalisxenophobic.neocities.org/

    10) https://portugalisaracistcountry.neocities.org/


    Be SAFE friends. Hugs.

    ResponderEliminar